Nupcialidade e normatização populacional: a implantação do casamento civil em Curitiba, PR (1890-1921)
Nuptiality and population normatization: the introduction of civil marriage in Curitiba, PR (1890-1921)

Marco Aurélio Monteiro Pereira

Resumo


Resumo: O trabalho parte da questão de como se deu a aceitação pela população de Curitiba da transição do controle do ciclo vital, principalmente o casamento, da Igreja para o Estado. O padroado vigente durante o Império dava á Igreja Católica Romana, por seu privilégio de registro de Batismo, Matrimônio e Sepultamento, o controle sobre as dinâmicas populacionais no Brasil. Com o advento da República, esse controle passou para a esfera do Estado. Como essa transição não foi consensual nem pacífica, esta pesquisa pretende a análise demográfica das atas de registro civil de casamentos em Curitiba, desde sua implantação, em 1890, até sua consolidação hegemônica, em 1921, para aferir um perfil dos contingentes populacionais que respaldaram a transição do controle matrimonial da Igreja para o Estado. O trabalho parte da hipótese fundamental de que o estado consegue vencer as resistências da Igreja em relação ao casamento civil pela aceitação deste por uma parcela da população que acabou consolidando e legitimando o ato civil. Subsidiariamente, parte-se, também, da hipótese instrumental de esta população pode ser encontrada e analisada nas atas de registro civil de casamentos, e que estas também determinam, até por sua quantidade o processo de aceitação da norma civil pela população. A pesquisa trabalhará com instrumental técnico da História Demográfica, especialmente de tratamento sumário de dados demográficos de nupcialidade, conforme preconizado por Henry; Fleury (1965) e Henry (1977).

Palavras-chave: Nupcialidade. Registro Civil. Curitiba. Demografia Histórica.

 

Abstract: This work starts from the issue of how the acceptance by the population of Curitiba of the transition of vital circle control was given, mainly marriage, from the Church to the State. The present patronage during the Empire gave to the Roman Catholic Church, by its privilege of Baptism registry, Matrimony and Burial, the control over the populational dynamics in Brazil. With the Republic advent, this control passed to the State sphere. As this transition wasn’t consensual nor pacific, this research intends the demographic analysis of the civil marriage registry records in Curitiba, since its implantation, in 1890, to its hegemonic consolidation, in 1921, to measure a profile of population groups that have supported the transition of marital control of the Church to the State. This work starts from the fundamental hypothesis that the State can win the resistances from the Church in relation to the civil marriage by acceptance this by a part of population that ended up consolidating and legitimating the civil act. Alternatively, starts too, from the instrumental hypothesis of this population can be found and analyzed in the marriage civil registry records, and these determine too, even by their amount the process of acceptance of the civil standard by the population. The research is going to work with technic instrumental of Demographic History, specially the summary treatment of marriage demographics, as recommended by Henry; Fleury (1965) e Henry (1977).

Keywords: Nuptiality. Civil Registry. Curitiba. Historic Demography.

 

Resumen: Este trabajo es basado en la manera como ocurrió la aceptación, por parte de la población de Curitiba-PR, de la transición del control de ciclo vital, principalmente el matrimonio, de la Iglesia para el Estado. El patronato vigente en la época del Imperio concedía a la Iglesia Católica Romana, por su privilegio de registro de bautismo, matrimonio y entierro, el control sobre las dinámicas poblacionales en Brasil. Con el surgimiento de la República, ese control se convirtió como responsabilidad del Estado. Como esa transición no fue consensual ni pacifica, esta investigación pretende hacer un análisis demográfico de las actas de registro civil de matrimonios en Curitiba-PR, desde su implantación, en 1890, hasta su consolidación hegemónica, en 1921, para evaluar un perfil de los contingentes poblacionales que apoyan la transición del control matrimonial de la Iglesia para el Estado. La hipótesis de que el Estado consigue sobrepasar las resistencias de la Iglesia en relación al matrimonio civil por la aceptación por una parte de la población que consolidó y legitimó el acto civil. Subsidiariamente, hay también la hipótesis instrumental que puede ser encontrada y analizada en las actas de registro civil de matrimonios, y que determinan, incluso por su cantidad, el proceso de aceptación de la norma civil por pal población. La investigación se utiliza de instrumentales técnicos de Historia Demográfica, especialmente de tratamiento sumario de datos demográficos de nupcialidad, conforme preconizado por Henry; Fleury (1965) e Henry (1977).

Palabras clave: Nupcialidad. Registro Civil. Curitiba - PR. Demografía Histórica.


Palavras-chave


Nupcialidade, Registro Civil, Curitiba, Demografia Histórica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5935/2177-6644.20170009

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores e Bases de Dados
                                   

Traduzir para Chinês Traduzir para Italiano Traduzir para Alemão Traduzir para Japonês Traduzir para Russo
 



UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE | Setor de Ciências Humanas Letras e Artes | Programa de Pós-graduação Stricto Sensu | Mestrado em História | Campus de Irati – PR | PR 153 – Km 07 – Riozinho | CEP: 84.500-000 – Irati - PR | Telefones: 42 3421-3129 e 3421-3130