Um Olhar Sobre os “Empates”: Resistência da/na Fronteira Sul-Ocidental Amazônica
A Look About The “Empates”: Resistance Of/In The South-West Amazon Frontier
Una Mirada Sobre Los “Empates”: Resistencia de la/en Frontera Sul-Ocidental Am

José Sávio da Costa Maia

Resumo


As mudanças processadas por políticas governamentais para a Amazônia Sul-Ocidental nas décadas de setenta e oitenta, especialmente os projetos de integração dos governos militares, com as ideias de povoar e transformá-la em polo produtivo, na maioria dos casos redundaram em desastres socioambientais, tais como as hidrelétricas com seus grandes lagos e os consequentes desalojamento de populações tradicionais e indígenas, os projetos de mineração que contaminaram rios e terrenos agricultáveis e, a construção de estradas e os investimentos em pecuária extensiva que redundaram na transformação dos antigos seringais em fazendas. Todas essas ações coligiram para apresentar ao mundo uma população que vivia encoberta pelo imenso chapéu verde da floresta amazônica, as populações extrativistas e indígenas. O objetivo central deste artigo é apresentar os “empates” como uma das formas de enfrentamento engendradas por essas populações através dos relatos de alguns de seus participantes e das percepções de outros segmentos que interagiram com eles no processo de construção da resistência. Palavras-chave: Empates. Fronteiras. Resistência.

Abstract: The changes brought about by government policies for the South-Western Amazon in the 1970s and 1980s, especially the integration projects of the military governments, with the idea of populating and transforming it into a productive pole, have in the majority of cases resulted in socio-environmental such as hydroelectric dams with their large lakes and consequent displacement of traditional and indigenous populations, mining projects that contaminated rivers and arable land, and the construction of roads and extensive livestock investments that Farms All these actions coined to present to the world a population that was hidden by the immense green hat of the Amazon forest, the extractive and indigenous populations. The central objective of this article is to present the "empates" as one of the forms of confrontation engendered by these populations through the reports of some of its participants and the perceptions of other segments that interacted with them in the process of resistance construction.
Keywords: Empates. Borders. Resistance.

Resumen: Los cambios procesados por políticas gubernamentales para la Amazonía sur-occidental en las décadas de los setenta y ochenta, especialmente los proyectos de integración de los gobiernos militares, con las ideas de poblar y transformarla en polo productivo, en la mayoría de los casos redundaron en desastres socio- Ambientales, tales como las hidroeléctricas con sus grandes lagos y el consiguiente desalojamiento de poblaciones tradicionales e indígenas, los proyectos de minería que contaminaron ríos y terrenos agrícolas, y la construcción de carreteras y las inversiones en pecuaria extensiva que redundaron en la transformación de los antiguos seringales en De las empresas. Todas estas acciones recogieron para presentar al mundo una población que vivía encubierta por el inmenso sombrero verde de la selva amazónica, las poblaciones extractivas e indígenas. El objetivo central de este artículo es presentar los "empates" como una de las formas de enfrentamiento engendradas por esas poblaciones a través de los relatos de algunos de sus participantes y de las percepciones de otros segmentos que interactuaron con ellos en el proceso de construcción de la resistencia.
Palabras clave: Empates. Fronteras. Resistência.


Palavras-chave


Empates. Fronteiras. Resistência

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5935/2177-6644.20170003

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores e Bases de Dados
                                   

Traduzir para Chinês Traduzir para Italiano Traduzir para Alemão Traduzir para Japonês Traduzir para Russo
 



UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE | Setor de Ciências Humanas Letras e Artes | Programa de Pós-graduação Stricto Sensu | Mestrado em História | Campus de Irati – PR | PR 153 – Km 07 – Riozinho | CEP: 84.500-000 – Irati - PR | Telefones: 42 3421-3129 e 3421-3130