PENSAR AS FRONTEIRAS A PARTIR DAS FRONTEIRAS

Fábio André Hahn, Leandro Baller

Resumo


A organização desse dossiê intitulado “fronteiras nacionais” tem por propósito problematizar a questão e expandirmos ainda mais o diálogo que tem crescido nas últimas décadas, especialmente em virtude do aumento não só dos Programas de Pós-Graduação, bem como da produção e disseminação de investigações, fato que tem agitado o debate nas Ciências Humanas de modo geral. Na última década a historiografia tem enfatizado com maior intensidade o problema dos espaços, dos lugares, das territorialidades, das regiões, elementos que haviam ficado, de certa forma, à margem das preocupações da área enquanto um problema histórico-político, histórico-social, histórico-econômico e histórico-cultural. A ideia é estimular o debate em torno da fronteira e suas possibilidades enquanto fenômeno histórico em permanente elaboração, flexibilizando os olhares discricionários, quando não preconceituosos. Nesse sentido, a Revista TEL é um espaço adequado para fomentar esse debate. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5935/2177-6644.20170002

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores e Bases de Dados
                                   

Traduzir para Chinês Traduzir para Italiano Traduzir para Alemão Traduzir para Japonês Traduzir para Russo
 



UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE | Setor de Ciências Humanas Letras e Artes | Programa de Pós-graduação Stricto Sensu | Mestrado em História | Campus de Irati – PR | PR 153 – Km 07 – Riozinho | CEP: 84.500-000 – Irati - PR | Telefones: 42 3421-3129 e 3421-3130