Sociabilidades tensas: práticas criminosas em casas comerciais – Mallet/PR, 1940-1978
Strained sociabilities: criminal practices in commercial houses – Mallet/PR, 1940-1978
Sociabilidades tensas: prácticas criminosas en casas comerciales -

Leonardo Henrique Lopes Soczek

Resumo


 

 

 

 

 Resumo: Este projeto de pesquisa propõe analisar a criminalidade em casas comerciais, na cidade de Mallet/PR e seus distritos, entre 1940-1978. Localizada na região sudeste do Estado do Paraná, Mallet foi marcada pela imigração eslava e se desenvolveu em uma grande área rural e num restrito centro urbano. Em meio ao predominante desenvolvimento agrícola, a formação de casas comerciais caracterizadas como armazéns, bares, botequins, clubes, e afins, representam os principais espaços privados de sociabilidade(s) no século XX. Utilizando de inquéritos e processos, projeta-se a compreensão da criminalidade nesses estabelecimentos comerciais. Com documentação, desde 1913, o acervo disponibilizado pelo CEDOC/I demonstra a predominância de crimes nesses espaços, a partir da década de 1940 e uma queda significativa após a década de 1970. Por meio deste recorte temporal é possível analisar o maior número de casos e, consequentemente, reconstituir aspectos e relações de sociabilidade(s) malletenses, expondo características culturais no cotidiano dos consumidores e relações de poder, além de compreender e problematizar a normatização realizada pela Comarca de Mallet/PR.

Palavras-Chave: Sociabilidades. Criminalidade. Casas comerciais. Mallet/PR

 

Abstract: This research project proposes to analyze the crime in commercial houses, in the city of Mallet/PR and its districts, between 1940-1978. Located in the southeastern part of the State of Paraná, Mallet was marked by Slavic immigration and developed in a large rural area and a restricted urban center. Amid the prevailing agricultural development, the formation of commercial houses characterized as warehouses, bars, taverns, clubs, and the like, represent the main private spaces of sociability(s) in the twentieth century. Using surveys and processes, the understanding of crime in these commercial establishments is projected. With documentation, since 1913, the collection provided by CEDOC/I demonstrates the predominance of crimes in these spaces, from the 1940s and a significant drop after the 1970s. Through this time cut it is possible to analyze the largest number of cases And consequently to reconstitute aspects and relations of Malletian sociability (s), exposing cultural characteristics in consumers' daily life and power relations, in addition to understanding and problematizing the normalization carried out by the Comarca de Mallet/PR.

Keywords: Sociability. Crime. Commercial houses. Mallet/PR

 

 

 Resumen: Este proyecto de investigación propone analizar la criminalidad en casas comerciales, en la ciudad de Mallet/PR y sus distritos, entre 1940-1978. En la región sudeste del Estado de Paraná, Mallet fue marcada por la inmigración eslava y se desarrolló en una gran área rural y en un restringido centro urbano. En medio del predominante desarrollo agrícola, la formación de casas comerciales caracterizadas como almacenes, bares, botequins, clubes, y afines, representan los principales espacios privados de sociabilidad (s) en el siglo XX. Utilizando encuestas y procesos, se proyecta la comprensión de lacriminalidad en esos establecimientos comerciales. Con documentación, desde 1913, el acervo disponibilizado por el CEDOC/I demuestra la predominancia de crímenes en esos espacios, a partir de la década de 1940 y una caída significativa después de la década de 1970. Por medio de este recorte temporal es posible analizar el mayor número de casos Y, en consecuencia, reconstituir aspectos y relaciones de sociabilidad (s) malletenses, exponiendo características culturales en el cotidiano de los consumidores y relaciones de poder, además de comprender y problematizar la normatización realizada por la Comarca de Mallet/PR.

Palabras clave: Sociabilidades. Criminalidad. Casas comerciales. Mallet/PR


Palavras-chave


sociabilidades; criminalidade; casas comerciais; Mallet-PR.

Texto completo:

PDF

Referências


BAJER, Paula. Processo penal e cidadania. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.

BACELLAR, Carlos. Uso e mau uso dos arquivos. In: PINSKY, Carla Bassanezi (org.). Fontes Históricas. São Paulo: Contexto, 2005.

ALBUQUERQUE JUNIOR, Durval, Muniz de. O objeto em fuga: algumas reflexões em torno do conceito de região. Fronteiras, Dourados, MS, v. 10, n. 17, p. 55-67, jan/jun. 2008.

BARROS, José D’Assunção. A História Social: seus significados e seus caminhos In: LPH - Revista de História da Universidade Federal de Ouro Preto. N° 15, 2005; p.235-256.

BARROS, José D’Assunção. História, região e espacialidade. Revista de História Regional 10(1): 95-129, Verão, 2005

BRASIL. Código Penal Original. 1940. Disponível em: http://legis.senado.gov.br/legislacao/ListaPublicacoes.action?id=102343. Acesso em: 14 abr. 2016.

BRETAS, Marcos. O crime na historiografia brasileira: uma revisão da pesquisa recente. Boletim Informativo e Bibliografia de Ciências Sociais. Rio de Janeiro, n.º 32, pp. 49-61, 1991.

CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E MEMÓRIA DA UNICENTRO, campus de Irati-PR. Fundo judiciário da Comarca de Mallet. Processos criminais (1950-1979).

CHALHOUB, Sidney. Trabalho, lar e botequim: o cotidiano dos trabalhadores no Rio de Janeiro da belle époque. 2. ed. São Paulo: Editora da UNICAMP, 2001.

CORRÊA, Mariza. Morte em família: representações jurídicas de papéis sociais. Rio de Janeiro: Graal, 1983.

FAUSTO, Boris. Crime e cotidiano: a criminalidade em São Paulo (1880-1924). 2. ed. São Paulo: Edusp, 2001.

FOUCAULT, Michel. A verdade e as formas jurídicas. 3.ed. Rio de Janeiro: Nau Editora, 2002.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. 13.ed. Rio de Janeiro: Graal, 1998.

GRINBERG, Keila. A história nos porões dos arquivos judiciais. In: PINSKY, Carla B. LUCA, Tania R. (orgs). O historiador e suas fontes. São Paulo: Contexto, 2009.

MARTINS, Paulo H. MN. “Espaço, Estado e Região: novos elementos teóricos” In: História Regional: uma discussão. Campinas: UNICAMP, 1987.

MIRABETE, Júlio Fabbrini. Processo Penal. 8.ed. São Paulo: Editora Atlas S.A, 1998.

PERROT, Michelle. Os excluídos da história: operários, mulheres e prisioneiros. 3. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

Prefeitura de Mallet-PR. História de Mallet-PR. Disponível em: http://www.mallet.pr.gov.br/Site_mallet/historiademallet.asp. Acesso em: 14.04.2016.

SEVCENKO, N. O prelúdio republicano, astúcias da ordem e ilusões do progresso. In: SEVCENKO, N. (org.) História da Vida Privada no Brasil Da Belle Epoque à Era do Rádio. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

SOCHODOLAK, H e MARTINS, V. A narrativa de um "Brasil diferente" e os processos criminais de Mallet/PR (1913-2006). Revista NUPEM, Campo Mourão, v. 6, n. 10, jan./jun. 2014.

TELEGINSKI, Neli Maria. Bodegas e bodegueiros de Irati-PR na primeira metade do século XX / Neli Maria Teleginski. – Curitiba, 2012. 250 f.

SACHSER, Inês. Entrevista concedida a Leonardo Henrique Lopes Soczek em 23 de Janeiro de 2015. Irati-PR.

CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E MEMÓRIA DA UNICENTRO, campus de Irati-PR. Fundo judiciário da Comarca de Mallet. Processo criminal nº 508, 1961.

CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E MEMÓRIA DA UNICENTRO, campus de Irati-PR. Fundo judiciário da Comarca de Mallet. Processo criminal nº 533, 1964.

CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E MEMÓRIA DA UNICENTRO, campus de Irati-PR. Fundo judiciário da Comarca de Mallet. Processo criminal nº 389, 1952.




DOI: http://dx.doi.org/10.5935/2177-6644.20170015

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores e Bases de Dados
                                   

Traduzir para Chinês Traduzir para Italiano Traduzir para Alemão Traduzir para Japonês Traduzir para Russo
 



UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE | Setor de Ciências Humanas Letras e Artes | Programa de Pós-graduação Stricto Sensu | Mestrado em História | Campus de Irati – PR | PR 153 – Km 07 – Riozinho | CEP: 84.500-000 – Irati - PR | Telefones: 42 3421-3129 e 3421-3130