Alienígenas na Escola: Corpos que Escapam ao Processo de Re/Produção dos Gêneros Imutáveis DOI: 10.5212/Rlagg.v.8.i1.0021

Isaias Batista de Oliveira Júnior, Marta Regina Furlan, Eliane Rose Maio

Resumo


Este estudo tem como objetivo evidenciar o processo de (re)produção das identidades e das diferenças para as pessoas Trans – Travestis, Transexuais e Transgêneros e as barreiras que enfrentam para terem direitos básicos atendidos no cotidiano escolar. Buscando respaldo na Teoria dos Estudos Culturais, apresentamos os dados de uma pesquisa, que envolveu 37 educadores de 13 municípios do norte do Paraná, realizada para a obtenção do título de Mestre em Educação. Concluímos que a adoção de estratégias que discutam a identidade/violência de gênero, transfobia e manifestações das sexualidades devem fazer parte do cotidiano escolar, de forma a envolver todos os seus agentes no combate à violência imputada a Estudantes Trans – E.T., promovendo a cultura do respeito para com as diferenças.

Palavras-chave


Identidades; Diferenças; Gênero; Escola; Estudantes Trans.

Texto completo:

PDF


 

Revista Latino-americana de Geografia e Gênero  - UEPG
Fone: +55 (42) - 3220 - 3046
E-mail: generogeo@gmail.com