Gênero e Trajetórias Acadêmicas das Primeiras Mulheres Universitárias Brasileiras DOI: 10.5212/Rlagg.v.8.i1.0007

Carmem Silvia da Fonseca Kummer Liblik

Resumo


Gilda de Mello e Souza, Alice Canabrava, Olga Pantaleão, Jandyra Barzaghi, Maria Conceição de Carvalho e Veronica de Eston formam um grupo de mulheres que realizaram cursos superiores na Universidade de São Paulo no final da década de 1930, e consolidaram suas carreiras como professoras universitárias. Chamadas de “as pioneiras”, essas profissionais nos deixaram depoimentos, escritos na década de 1980, os quais descrevem suas trajetórias acadêmicas e profissionais orientadas pelas questões de gênero. Por meio da análise do discurso, procuramos analisar esses testemunhos tendo como eixo norteador a entrada de mulheres em cursos superiores e as dificuldades iniciais que tiveram para consolidar suas carreiras em âmbito universitário brasileiro.

Palavras-chave


Gênero; Pioneiras; Trajetórias Acadêmicas; Universidade de São Paulo.

Texto completo:

PDF


 

Revista Latino-americana de Geografia e Gênero  - UEPG
Fone: +55 (42) - 3220 - 3046
E-mail: generogeo@gmail.com