Inserção de Mulheres no Patrulhamento de Rodovias: Um estudo no Interior Baiano 10.5212/Rlagg.v.7.i2.0002

Joice de Souza Freitas Silva, Almiralva Ferraz Gomes

Resumo


Inclusion of Women in Highway Patrolling: A study in Bahia / Inclusión de las Mujeres en las Patrullas de Carreteras: Un estudio Realizado en el Interior de Bahía


A inserção feminina em profissões tradicionalmente masculinizadas, mais especificamente nas carreiras policiais, é relativamente recente e marcada por dificuldades. Desta forma, objetivou­se analisar os motivos que levaram mulheres a fazerem parte do quadro efetivo da Polícia Rodoviária Federal em uma Delegacia do interior baiano, por meio de uma pesquisa descritiva e exploratória. Os resultados evidenciaram que as entrevistadas desejavam autonomia, aliada à estabilidade e segurança, proporcionadas pelo serviço público, e desconheciam a atividade a ser desempenhada. Atributos antes utilizados como marca das mulheres no ambiente doméstico passaram a servalorizados no ambiente organizacional.

Palavras­Chave: Gênero; Profissões Masculinizadas; Serviço Público; Trabalho.

 

 Abstract

The female inclusion in traditionally masculine professions, specifically in the police career, is relatively recent and marked by difficulties. Thus, the objective of this work was to identify the reasons that led police women to be part of the permanent staff of the Federal Highway Police at a police station in the inland of the state of Bahia, by means of a descriptive and exploratory research. The results showed that the respondents wanted autonomy, combined with the stability and security offered by the public service, and that they were unaware of the implications of the intended activity. Attributes formerly used as a trademark of the role of women in the household, are now being recovered in the organizational environment.

Keywords: Gender; Masculinized Professions, Public Service; Work.


Resumen

La inserción femenina en profesiones tradicionalmente masculinizadas, más específicamente en las carreras policiales, es relativamente reciente y está marcada por dificultades. Este estudio tuvo como objetivo analizar las razones que llevaron a mujeres a formar parte del personal permanente de la Policía Federal de Carreteras en una comisaría del interior de Bahía, a través de una investigación descriptiva y exploratoria. Los resultados mostraron que las entrevistadas querían autonomía, combinada con la estabilidad y la seguridad, proporcionadas por el servicio público, y que desconocían la actividad que tenían que realizar. Atributos antes utilizados como marca de las mujeres en el ambiente doméstico pasaron a ser valorados en el ambiente laboral.

Palabras­Clave: Género; Profesiones Masculinizadas; Servicio Público; Trabajo.


Palavras-chave


Gênero; Profissões masculinizadas; Serviço público; Trabalho.

Texto completo:

PDF


 

Revista Latino-americana de Geografia e Gênero  - UEPG
Fone: +55 (42) - 3220 - 3046
E-mail: generogeo@gmail.com