‘LES friendly’: práticas geoespaciais participativas para a promoção de espaços públicos mais inclusivos

Eduarda Ferreira

Resumo


Este artigo explora o potencial de mapas colaborativos em ambiente online para a promoção de espaços públicos mais inclusivos para mulheres lésbicas e bissexuais. Mapas online colaborativos das cidades de Lisboa e Porto foram criados com base nas memórias, emoções e sentimentos de mulheres lésbicas e bissexuais. As participantes decidem sobre que informação incluir no mapa e criam as suas próprias narrativas geoespaciais e representações, classificando com uma escala codificada por cores quão seguras / inseguras se sentiram nos locais georreferenciados. Mais do que apenas criar um mapa online colaborativo de espaços ‘friendly’ para lésbicas, este projeto de investigação utiliza práticas da web geoespacial para explorar as inter-relações de espaços ‘friendly’ e espaços percecionados como seguros, criando significados coletivos a partir de experiências individuais.


Palavras-chave


Lésbicas; práticas geoespaciais; mapas colaborativos online; espaço público

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5212/Rlagg.v.9.i2.0004

 

Revista Latino-americana de Geografia e Gênero  - UEPG
Fone: +55 (42) - 3220 - 3046
E-mail: generogeo@gmail.com