Barreiras de gênero em três gerações de mulheres judias brasileiras e australianas

Bruna Krimberg von Mühlen, Marlene Neves Strey

Resumo


Este artigo foi originado pela falta de estudos sobre as mulheres judias à luz das teorias de gênero e o interesse em investigar as barreiras que enfrentam ao longo de suas vidas. Para obter respostas, foram realizadas entrevistas narrativas individuais de histórias de vida, com três famílias judias do sul do Brasil e com três famílias judias de Sydney; Austrália, somando 18 mulheres de três gerações. Como resultado identificamos que quando há espaço para refletir e questionar a origem das tradições, há maior empoderamento das  ulheres, à medida que elas podem romper com aprisionamentos atribuídos e ascender a novos espaços mais satisfatórios.


Palavras-chave


mulheres judias; gerações; gênero, Austrália, Brasil.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5212/Rlagg.v.10.i1.0009

 

Revista Latino-americana de Geografia e Gênero  - UEPG
Fone: +55 (42) - 3220 - 3046
E-mail: generogeo@gmail.com