Igualdade de género nas geografias espácio-temporais: uma análise a partir de dispositivos móveis

Margarida Queirós, Paulo Morgado, Nuno Marques da Costa, Nelson Mileu, Aníbal Almeida, Mário Vale

Resumo


A realidade de um mundo global, reconfigura a relação entre acessibilidade (ou a sua ausência), exclusão social e desigualdade de género. Este relacionamento questiona o sistema de mobilidade e em particular as suas soluções universais e neutras desligadas das necessidades e aspirações de mobilidade e acessibilidade de mulheres e homens na sua relação com a produção e reprodução social. A estas questões associa-se a rápida evolução tecnológica e soluções que oferece aos quotidianos do espaço-tempo de mulheres e homens. Este artigo discute como podem os dispositivos móveis (smartphones e trackers) ser usados para promover políticas de conciliação da mobilidade quotidiana, genericamente designada de “casa-trabalho”. 


Palavras-chave


Igualdade de género, mobilidade espácio-temporal, VGI, tecnologias geoespaciais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5212/Rlagg.v.10.i1.0001

 

Revista Latino-americana de Geografia e Gênero  - UEPG
Fone: +55 (42) - 3220 - 3046
E-mail: generogeo@gmail.com