Experiências Espaciais de Homens Transexuais Residentes na Cidade de Ponta Grossa, Paraná

Adelaine Ellis Carbonar dos Santos, Marcio Jose Ornat

Resumo


Este texto analisa as vivências espaciais de homens transexuais residentes na cidade de Ponta Grossa, Paraná. Nossa fonte de reflexão refere-se aos resultados de quatro entrevistas realizadas com homens trans que vivenciam ou vivenciaram os espaços educacionais de nível superior. Estas entrevistas apontam para um processo de identificação não linear enquanto homem trans, e que as relações acerca da adoção do nome social são distintas, pois sua utilização pelos sujeitos inicia-se em diferentes contextos temporais e espaciais. Por fim, a transfobia perpassa todos os níveis educacionais, mas é através do espaço escolar que esta ação se apresenta de forma mais intensa, o que torna necessária a criação de estratégias para a própria permanência nestas espacialidades desde a tenra idade.


Palavras-chave


Transexualidade, Transfobia, Universidade, Identidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5212/Rlagg.v.9.i1.0002

 

Revista Latino-americana de Geografia e Gênero  - UEPG
Fone: +55 (42) - 3220 - 3046
E-mail: generogeo@gmail.com