A Vida das Mulheres Parteiras Ribeirinhas: Experiências a partir do Trabalho de Campo

Luana Michele da Silva Vilas Bôas, Josué da Costa Silva, Denize Cristia de Oliveira, José Juliano Cedaro

Resumo


O artigo tem, por finalidade, descrever as experiências dos atendimentos psicológicos às mulheres do distrito de Calama, da cidade de Porto Velho, Rondônia, referente à participação no Projeto de Extensão “Projeto Calama: Ribeirinhos do Rio Madeira”, ocorrido no período de outubro de 2006 a outubro de 2007. Os relatos que se seguem tratarão de apresentar a experiência de campo dos autores e aspectos importantes da história de vida e da subjetividade das mulheres que participaram das atividades desenvolvidas, por meio da formação de grupo focal clínico (Fern, 2001), e dos atendimentos individuais (Rogers, 1970/1978), metodologias utilizadas para a melhor compreensão da dinâmica de vida e da sexualidade das mulheres ribeirinhas, com ênfase aos conteúdos evocados pelas parteiras existentes em Calama. A análise dos dados foi realizada por meio dos conteúdos (Bardin, 1977) que emergiram na conversação empreendida no grupo, no nível de análise grupal, codificando e interpretando o conteúdo trazido através desses relatos. Concluiu-se, a partir deste enriquecedor trabalho, que as parteiras possuem elevado conhecimento, um saber muito apropriado sobre sexualidade, corpo e a reprodução humana. E o resgate desse saber representou, para os envolvidos, a conservação da intimidade dos partos, o fortalecimento do laço de confiança existente entre as pessoas da comunidade e as parteiras. As parteiras fazem parte da simbologia do parto, na comunidade, como um momento de amor, demonstrando não ser vantagem perdê-lo.

Palavras-chave


Mulheres; Parteiras; Comunidade Rural

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5212/Rlagg.v.8.i2.0011

 

Revista Latino-americana de Geografia e Gênero  - UEPG
Fone: +55 (42) - 3220 - 3046
E-mail: generogeo@gmail.com