Imigração polonesa no Rio Grande do Sul e a I Guerra Mundial: as divisões na colônia polonesa através do relatório "A Missão Polaca"

Rhuan Targino Zaleski Trindade, Adriano Malikoski

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar como a formação de uma Polonidade ou o devotamento étnico pela nacionalidade polonesa e seus conflitos étnicos-identitáiros foram importantes para o engajamento da imigração polonesa no Rio Grande do Sul em prol da independência da Polônia, no cenário da Primeira Guerra Mundial.  Teoricamente buscamos nos preceitos da História Cultural e em autores como  Bourdieu (1989), Hobsbawm (2008) e Barth (1998) analizar diferentes documentos dando ênfase especial ao relatório da “Missão Polaca” produzido por Miguel Chmielewski, enquanto juiz distrital da sede do município de São Leopoldo-RS em 30 de março de 1918, ao então governador do estado, Borges de Medeiros. Existiam múltiplas vinculações entre os poloneses emigrados, durante a emergência do conflito mundial em referência à possibilidade de retorno da independência polonesa após mais de um século de dominação estrangeira. Ademais por ser um relatório para o presidente do Estado, buscou-se demonstrar o engajamento dos imigrantes com os aliados, então apoiados oficialmente pelo Brasil.


Palavras-chave


Primeira Guerra Mundial; Missão Polaca; Imigração Polonesa

Texto completo:

PDF


 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia