Implementação das Políticas Educacionais: tendências das pesquisas publicadas (2007-2017)

Ana Cristina Oliveira

Resumo


Resumo: O artigo apresenta um amplo levantamento de artigos acadêmicos no campo da implementação de políticas educacionais publicados no período de 2007 a 2017. O levantamento bibliográfico foi realizado em importantes periódicos da área educacional, sendo cinco nacionais e dois internacionais, resultando na seleção de 153 artigos sobre o tema. Analisar a produção acadêmica a partir das recentes pesquisas publicadas sobre a implementação de políticas educacionais parece ser importante contribuição teórica e metodológica para o campo. Através da disseminação dos estudos levantados, propõe-se uma análise dos mesmos a partir de diferentes ângulos: impacto do tema na publicação acadêmica recente, referências teóricas apontadas, metodologias de pesquisa utilizadas e categorização temática. Tomando como referência os estudos sobre a Regulação de Políticas Educacionais (BARROSO, 2006) e sobre a Burocracia de Nível de Rua (LIPSKY, 1980; LOTTA, 2015), a análise categórica dos artigos destacou, especialmente, aqueles que abordaram o papel dos diferentes agentes na implementação de políticas educacionais. A sistematização, análise e categorização destas publicações, além de importante contribuição para os estudos sobre o tema, aponta novas possibilidades de diálogo no campo.

 

Palavras-chave: Implementação. Políticas Educacionais. Regulação.

 

Education policy implementation: trends of research publications (2007-2017)

 

Abstract: The article presents a broad review of academic articles in the field of educational policy implementation published between 2007 and 2017. The literature review was carried out in important journals in the educational area, five were national ones and two were international ones, resulting in the selection of 153 articles on the theme. Analyzing academic production from the recent published research on the implementation of educational policies seems to be an important theoretical and methodological contribution to the field. Through the dissemination of the studies, it is proposed to analyze them from different perspectives: the impact of the subject in the recent academic publication, theoretical references pointed out, research methodologies used and thematic categorization. Taking the reference of the studies on Educational Policy Regulation (BARROSO, 2006) and on Street Level Bureaucracy (LIPSKY, 1980; LOTTA, 2015), the categorical analysis of the articles highlighted, especially, those that addressed the role of the different agents in the implementation of educational policies. The systematization, analysis, and categorization of these publications, more than an important contribution to the studies on the theme, points out new possibilities for dialogue in the field.

 

Keywords: Policy implementation. Education policy. Regulation.

 

Implementación de politicas educativas: tendencias de investigaciones publicadas (2007-2017)

 

Resumen: El artículo presenta un amplio levantamiento de artículos académicos en el campo de la implementación de políticas educativas, publicados en el período de 2007 a 2017. El levantamiento bibliográfico fue realizado en importantes periódicos del área educativa, siendo cinco nacionales y dos internacionales, resultando en la selección de 153 artículos sobre el tema. Analizar la producción académica a partir de las recientes investigaciones publicadas sobre la implementación de políticas educativas parece ser importante contribución teórica y metodológica para el campo. A través de la diseminación de los estudios levantados, se propone un análisis de estos a partir de diferentes ángulos: impacto del tema en la publicación académica reciente, referencias teóricas apuntadas, metodologías de investigación utilizadas y categorización temática. El análisis categórico de los artículos destacó, especialmente, aquellos que abordaron el papel de los diferentes agentes en la implementación de políticas educativas, tomando como referencia los estudios sobre la Regulación de la Política Educacional (BARROSO, 2006) Burocracia de Nivel de Calle (LIPSKY, 1980; LOTTA, 2015). La sistematización, análisis y categorización de estas publicaciones, además de una importante contribución a los estudios sobre el tema, apunta nuevas posibilidades de diálogo en el campo.

 

Palabras clave: Implementación. Políticas educativas. Regulación.


Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, F. Políticas educacionais e desempenho escolar nas capitais brasileiras. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 134, p. 413-440, maio/ago. 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/s0100-15742008000200008

AMARAL, N. C. Com a PEC 241/55 (EC 95) haverá prioridade para cumprir as metas do PNE (2014-2024)? Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 22, n. 71, p. 1- 25, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/s1413-24782017227145

ANDERSON, E. R. Accommodating change: relating fidelity of implementation to Program Fit in Educational Reforms. American Educational Research Journal, v. 54, n. 6, p. 1288-1315, 2017. DOI: https://doi.org/10.3102/0002831217718164

ANDREWS, C.; VRIES, M. Pobreza e municipalização da educação: Análise dos resultados do IDEB (2005-2009). Cadernos de pesquisa, São Paulo, v. 42, n. 147, p. 826-847, set./dez. 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/s0100-15742012000300010

BARRETTO, E. S. S. Políticas de formação docente para a educação básica no Brasil: embates contemporâneos. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 20, n. 62, p. 679-701, jul./set. 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/s1413-24782015206207

BARROSO, J. (Org.) A regulação das políticas públicas de educação: espaços, dinâmicas e atores. Lisboa: Educa, 2006.

BAUER, A. et al. Iniciativas de avaliação do ensino fundamental em municípios brasileiros: mapeamento e tendências. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 22, n. 71, p. 1-19, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/s1413-24782017227153

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação. Porto: Porto Editora, 1994.

BOTLER, A. M. H. Repercussões das políticas educacionais na organização escolar: o fator tempo entre a autonomia e a regulação. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Goiânia, v. 31, n. 1, p. 107-124, jan./abr. 2015. DOI: https://doi.org/10.21573/vol31n12015.58919

BROWN, A. B.; CLIFT, J. W. The unequal effect of adequate yearly progress: evidence from school visits. American Educational Research Journal, v. 47, n. 4, p. 774-798, 2010. DOI: https://doi.org/10.3102/0002831210374644

CARRASQUEIRA, K. et al. Políticas de responsabilização escolar: um estudo exploratório sobre as estratégias de instâncias intermediárias na rede municipal do Rio de Janeiro. Jornal de Políticas Educacionais, Curitiba, v. 9, n. 17-18, p. 75-89, 2015. DOI: https://doi.org/10.5380/jpe.v9i17/18.41299

COHEN, D. K.; MEHTA, J. D. Why reform sometimes succeeds: understanding the conditions that produce reforms that last. American Educational Research Journal, v. 54, n. 4, p. 644-690, apr. 2017. DOI: https://doi.org/10.3102/0002831217700078

CORRENTI, R.; ROWAN, B. Opening up the black box: literacy instruction in schools participating in three comprehensive school reform programs. American Educational Research Journal, v. 44, n. 2, p. 298-339, jun. 2007. DOI: https://doi.org/10.3102/0002831207302501

COSTA, M.; KOSLINSKI, M. C. Quase-mercado oculto: disputa por escolas "comuns" no Rio de Janeiro. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 41, n. 142, p. 246-266, jan./abr. 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/s0100-15742011000100013

CRAIG, C. J. The contested classroom space: a decade of lived educational policy in Texas schools. American Educational Research Journal, v. 46, n. 4, p. 1034-1059, dec. 2009. DOI: https://doi.org/10.3102/0002831209334843

CURY, C. R. J. Estado e políticas de financiamento em educação. Educação & Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, p. 831-855, out. 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/s0101-73302007000300010

DAVIES, P. Revisões sistemáticas e a Campbell Collaboration. In: THOMAS, G.; PRING, R. (Org.). Educação baseada em evidências: a utilização dos achados científicos para a qualificação da prática pedagógica. Porto Alegre: Artmed, 2007. p. 31-43.

DAVIS, T. E. State and Federal Policies for school facility construction - a comparison of Michigan and Ohio. Educational Administration Quarterly, v. 51, n. 1, p. 3-26, nov. 2015. DOI: https://doi.org/10.1177/0013161x13508773

DOURADO, L. F. Políticas e gestão da educação básica no Brasil: limites e perspectivas. Educação & Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, p. 921-946, out. 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/s0101-73302007000300014

DUARTE, M.; CARDOSO, M. Dirigentes municipais de educação no Brasil: regulação intermediária do sistema educacional. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Goiânia, v. 30, n. 3, p. 513-533 set./dez. 2014.

ÉRNICA, M.; BATISTA, A. A. G. A escola, a metrópole e a vizinhança vulnerável. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 42, n. 146, p. 640-666, maio/ago. 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/s0100-15742012000200016

FINDLAY, N. M. Discretion in student discipline - insight into elementary principals’ decision making. Educational Administration Quarterly, v. 51, n. 3, p. 472-507, may 2015. DOI: https://doi.org/10.1177/0013161x14523617

FRANÇA, M. Plano Nacional de Educação e o regime de colaboração: os indicadores educacionais e financeiros. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Goiânia, v. 30, n. 2, p. 417-433, maio/ago. 2014.

GATTI, B. A. Estudos quantitativos em educação. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 30, n. 1, p. 11-30, jan./abr. 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/s1517-97022004000100002

GÜNTHER, H. Pesquisa qualitativa versus Pesquisa quantitativa: esta é a questão? Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 22, n. 2, p. 201-210, maio/ago. 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/s0102-37722006000200010

HARRIS, D. N.; INGLE, W. K.; RUTLEDGE, S. A. How teacher evaluation methods matter for accountability: a comparative analysis of teacher effectiveness ratings by principals and teacher value-added measures. American Educational Research Journal, v. 51, n. 1, p. 73-112, feb. 2014. DOI: https://doi.org/10.3102/0002831213517130

HECK, R. H.; CHANG, J. Examining the timing of educational changes among elementary schools after the implementation of NCLB. Educational Administration Quarterly, v. 53, n. 4, p. 649-694, jun. 2017. DOI: https://doi.org/10.1177/0013161x17711480

HOLME, J. J.; RANGEL, V. S. Putting school reform in its place: social geography, organizational social capital, and school performance. American Educational Research Journal, v. 49, n. 2, p. 257-283, apr. 2012. DOI: https://doi.org/10.3102/0002831211423316

KOYAMA, J. Principals as Bricoleurs - Making Sense and Making Do in an Era of accountability. Educational Administration Quarterly, v. 50, n. 2, p. 279-304, jul. 2014. DOI: https://doi.org/10.1177/0013161x13492796

KRAWCZYK, N. R. O PDE: novo modo de regulação estatal? Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 135, p. 797-815, set./dez. 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/s0100-15742008000300013

LIOU, Y. Tied to the common core - exploring the characteristics of reform advice relationships of educational leaders. Educational Administration Quarterly, v. 52, n. 5, p. 793-840, ago. 2016. DOI: https://doi.org/10.1177/0013161x16664116

LIPSKY, M. Street-level bureaucracy: dilemmas of the individual in public service. New York: Russel Sage Foundation, 1980.

LOTTA, G. S. Burocracia e Implementação de Políticas de Saúde: os agentes comunitários na Estratégia Saúde da Família. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2015.

MAINARDES, J. A organização da escolaridade em ciclos no Brasil: uma análise de pesquisas sobre processos de implementação. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Goiânia, n. 1, v. 24, p. 11-30, jan./abr. 2008.

MAINARDES, J.; STREMEL, S. A teoria de Basil Bernstein e algumas de suas contribuições para as pesquisas sobre políticas educacionais e curriculares. Teias, Rio de Janeiro, v. 11, n. 22, p. 31-54, maio/ago. 2010.

MANGIN, M. M. Literacy Coach role implementation: how district context influences reform efforts. Educational Administration Quarterly, v. 45, n. 5, p. 759-792, out. 2009. DOI: https://doi.org/10.1177/0013161x09347731

MARQUES, L. R.; ANDRADE, E. F.; AZEVEDO, J. M. Pesquisa em política educacional e discurso: sugestões analíticas. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação. Goiânia, v. 33, n. 1, p. 55-71, jan./abr. 2017. DOI: https://doi.org/10.21573/vol33n12017.72834

MATSUMURA, L. C. et al. Leadership for literacy coaching: the principal’s role in launching a new coaching program. Educational Administration Quarterly, v. 45, n. 5, p. 655-693, oct. 2009. DOI: https://doi.org/10.1177/0013161x09347341

MAYER, A. M. et al. Negotiating site-based management and expanded teacher decision making - a case study of six urban schools. Educational Administration Quarterly, v. 49, n.5, p. 3-51, jul. 2013. DOI: https://doi.org/10.1177/0013161x13492793

MEHTA, J. How Paradigms Create Politics: The Transformation of American Educational Policy, 1980–2001. American Educational Research Journal, v. 50, n. 2, p. 285-324, apr. 2013. DOI: https://doi.org/10.3102/0002831212471417

OLIVEIRA, D. As políticas educacionais no governo Lula: rupturas e permanências. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Goiânia, v. 25, n. 2, p. 197-209, maio/ago. 2009.

OLIVEIRA, A. C. P. Política pública e gestão escolar: um estudo de caso no Rio de Janeiro. Jornal de Políticas Educacionais, Curitiba, v. 7, n. 14, p. 29-37, jul./dez. 2013. DOI: https://doi.org/10.5380/jpe.v7i14.31530

PARENTE, C. M. D. Políticas de educação integral em tempo integral no estado de São Paulo: modelos e experiências. Jornal de Políticas Educacionais, Curitiba, v. 11, n. 24, p. 11-23, dez. 2017. DOI: https://doi.org/10.5380/jpe.v11i0.55513

PLACCO, V. M. N. de S.; SOUZA, V. L. T. de; ALMEIDA, L. R. de. O coordenador pedagógico: aportes à proposição de políticas públicas. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 42, n. 147, p. 754-771, set./dez. 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/s0100-15742012000300006

RORRER, A. K.; SKRLA, L.; SCHEURICH, J. J. Districts as Institutional Actors in Educational Reform. Educational Administration Quarterly, v. 44, n. 3, p. 307-358, aug. 2008. DOI: https://doi.org/10.1177/0013161x08318962

SILVA, L. G. A. O Plano de Ações Articuladas e o regime de colaboração: promessas não cumpridas de fortalecimento das relações de colaboração entre os municípios e a união. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Goiânia, v. 33, n. 2, p. 337-354, maio/ago. 2017. DOI: https://doi.org/10.21573/vol33n22017.70900

SLAVIN, R. E. et al. Effects of a data-driven district reform model on state assessment outcomes. American Educational Research Journal, v. 50, n. 2, p. 371-396, apr. 2013. DOI: https://doi.org/10.3102/0002831212466909

TEMPONI, F.; MACHADO, L. Políticas de educação em tempo integral, de intersetorialidade e de desenvolvimento local: um diálogo possível? Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Goiânia, v. 27, n. 3, p. 361-588, set./dez. 2011.

VIEIRA, S. Políticas e gestão da educação básica: revisitando conceitos simples. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Goiânia, v. 23, n. 1, p. 53-69, jan./abr. 2007.

WELNER, K. G. Scholars as Policy Actors: Research, Public Discourse, and the Zone of Judicial Constraints. American Educational Research Journal, v. 49, n. 1, p. 7-29, feb. 2012. DOI: https://doi.org/10.3102/0002831211415253




DOI: http://dx.doi.org/10.5212/retepe.v.4.009

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista de Estudios Teóricos y Epistemológicos en Política Educativa

       

Resultado de imagem para relepe

_______________________________________________________________________

Revista de Estudios Teóricos y Epistemológicos en Política Educativa

ISSN 2409-3696

 

Licencia Creative Commons Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Atribución 4.0 Internacional.