OTIMIZAÇÃO DE UM SISTEMA FOTOVOLTAICO CONECTADO À REDE ELÉTRICA: CONSIDERAÇÕES SOBRE A EFICIÊNCIA DO SISTEMA E ANÁLISE DE POSICIONAMENTO

Leonardo Moreira Antunes do Nascimento, Rodrigo Arruda Felício Ferreira

Resumo


Com o crescente aumento da demanda energética no mundo juntamente com a preocupação a respeito do esgotamento dos combustíveis fósseis, faz-se necessário o estudo de energias renováveis. O Brasil possui a maior parte de sua matriz energética concentrada nas fontes hídricas, tornando cada vez mais necessário diversificá-la. Esse trabalho apresenta um estudo sobre a energia solar fotovoltaica como alternativa para diversificação da matriz energética. Ele propõe o dimensionamento de uma microusina fotovoltaica conectada à rede elétrica capaz de suprir a demanda equivalente ao consumo de energia dos aparelhos de ar condicionado do bloco M do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais - Campus Juiz de Fora.  O trabalho também apresenta um estudo sobre os principais aspectos à serem levados em consideração ao se dimensionar um sistema fotovoltaico. Além disso, é realizado um estudo de casos com a intenção de reduzir as perdas por sombreamento que influenciam a eficiência do sistema em questão e analisar o melhor posicionamento para instalação. Por fim, pôde-se concluir que a inclusão dos fatores de perdas se tornam imprescindíveis ao se fazer o dimensionamento do sistema, devido ao fato de representarem uma queda significativa na geração de energia.

Texto completo:

PDF

Referências


ABB. ABB string inverters: PVI-5000/6000-TL-OUTD 5kW to 6kW. 2015. Disponível em: .

CAMPOS, M. Programa para o cálculo da variação da direção de incidência dos raios solares ao longo do ano. In: XIJ Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia. [S.l.: s.n.], 2013.

CANADIAN SOLAR INC. Canadian Solar Datasheet MaxPower-CS6U-P. 2017. Disponível em: https://www.canadiansolar.com/downloads/datasheets/en/new/Canadian_Solar-Datasheet-MaxPower_CS6U-P_en.pdf>.

FARRET, F. A. SIMOES, M. G. Integration of alternative sources of energy. [S.l.]: John Wiley & Sons, 2006.

GREEN, M. A. et al. Solar cell efficiency tables (version 16). Progress in Photovoltaics: Research and Applications, Wiley Online Library, 2000.

GREENPRO, A. P. C. Energia fotovoltaica-manual sobre tecnologias, projecto e instalação. Europa: Comissão Europeia, 2004.

IMHOFF, J. Desenvolvimento de conversores estáticos para sistemas fotovoltaicos autônomos. 2007. 146 f. Tese (Doutorado) — Dissertação (Mestrado em Engenharia Elétrica). Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria, 2007.

MARTINS, F. R. et al. Atlas brasileiro de energia solar. São José Dos Campos: Inpe, 2017.

PINHO, J. T. GALDINO, M. A. Manual de engenharia para sistemas fotovoltaicos. Rio de Janeiro: CEPEL, 2014.

RUTSCHMANN, I. A call for quality: power loss from crystalline silicon module degradation causes a big headache for the industry. Photon International, v. 3, p. 106–111, 2008.

SALAMONI, I. RÜTHER, R. Potencial brasileiro da geração solar fotovoltaica conectada à rede elétrica: Análise de paridade de rede. IX Encontro Nacional EV Latino Americano De Conforto No Ambiente Construído, v. 9, 2007.

SOLAR, E. Princípios e aplicações. Centro de Referencia para Energia Solar e Eólica Sergio de Salvo Brito–CRESESB, Rio de Janeiro. Disponível em:< http://www. cresesb.cepel.br/tutorial/tutorial_solar_2006. pdf>, v. 4, 2006.

SOLAR FRONTIER. Did you know. . . ? LID – another abbreviation you should know – and why Solar Frontier CIS technology comes up trumps here too. 2014. Disponível em: .

YEWDALL, Z. ASK THE EXPERTS: Transformerless Inverters and PV Degradation.[S.l.], 2014. Disponível em: .


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O CONTEÚDO DOS ARTIGOS É DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DOS AUTORES.