VIABILIDADE DA APLICAÇÃO DO MÉTODO DA MATURIDADE NO MONITORAMENTO DA RESISTÊNCIA DE CONCRETOS EM REGIÕES DE CLIMA TROPICAL

Julierme Siriano da Silva, Maria Carolina de Paula Estevam D'Oliveira, Evandro Schmitt Schmitt, Fabiano Fagundes

Resumo


Este trabalho apresenta um estudo sobre o método não destrutivo da ASTM C 1074-11 para o controle da resistência à compressão a partir da evolução da temperatura ao longo do tempo durante a cura do concreto em regiões de clima tropical, como é o caso do estado do Tocantins, denominado de Método da maturidade. Por meio deste, torna-se possível saber, por exemplo, em que momento poderá ser realizado a desforma, a aplicação de cargas e tempo de cura dos elementos concretados. A pesquisa objetiva-se em avaliar o concreto armado constituído do CP II F - 32 com seixo rolado e relação a/c 0.52, curado em câmara úmida saturada em temperatura média de 25 °C utilizando o conceito de Maturidade, bem como na determinação da energia aparente de ativação que utiliza corpos de prova em argamassa cúbicos de 5 x 5 x 5 cm. Estes, que foram curados às temperaturas de 25, 40 e 60 ºC. Para os ensaios de resistência à compressão, romperam-se corpos de prova cilíndricos Φ10 x 20 cm em idades de 1, 3, 7, 14 e 28 dias. Os resultados obtidos permitiram observar a viabilidade e eficiência da utilização do Método da Maturidade para a determinação das resistências à compressão do concreto em regiões com clima tropical.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O CONTEÚDO DOS ARTIGOS É DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DOS AUTORES.