A reportagem investigativa e suas especificidades: O processo de produção pela perspectiva dos(das) jornalistas

Mariana Galvão Noronha, Paula Melani Rocha

Resumo


O artigo apresenta particularidades da reportagem investigativa substanciadas no processo de produção e nos procedimentos de apuração, pela perspectiva dos/das repórteres. A reflexão é parte dos resultados da dissertação "As especificidades do jornalismo investigativo: um estudo sobre o processo de produção jornalística investigativa", defendida no Mestrado em Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), a qual teve como objetivo caracterizar se o jornalismo investigativo possui um método no processo de produção. A reflexão traz a análise da perspectiva dos profissionais e para isso, foram entrevistados seis jornalistas que produzem ou produziram reportagens investigativas - Andrea Dip, Angelina Nunes, Kátia Brembati, José Roberto Toledo, João Maschio e Mauri König. Os resultados apontam simetrias nas posições dos/das repórteres e nas suas motivações de escolhas durante o percurso da pauta.

Texto completo:

PDF
';



Indexadores: LatindexIBICT/ SEERREVIScomDiadorim; EBSCO; Dialnet; Doaj

Creative Commons BY-SA 3.0 - Revista Pauta Geral - estudos em jornalismo 2014 - 2018, periódico científico do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da UEPG: É permitido copiar e redistribuir o material em qualquer suporte ou formato, remixar, transformar, e criar a partir do material para qualquer fim, mesmo que comercial, desde que citada a fonte. Aqueles que o fizerem, devem manter o mesmo padrão de direito autoral.