A ESCOLA PRIMÁRIA NOTURNA NA POLÍTICA EDUCACIONAL MINEIRA - 1891/1924

Vera Lucia Nogueira

Resumo


Este trabalho tem por objetivo analisar o processo de confi guração da política educacional mineira para a população jovem e adulta trabalhadora no período de 1891 a 1924.Também, compreender as implicações das reformas educacionais
na defi nição e organização do ensino primário noturno desenvolvido pelo Estado, municipalidades, por particulares e por associações operárias. As principais fontes analisadas foram os anais do Congresso Mineiro; as legislações educacionais; os
termos de inspeção técnica de ensino e relatórios das diretoras; as correspondências diversas, expedidas e recebidas pela Secretaria do Interior; os relatórios dos Secretários do Interior e Justiça; as mensagens dos Presidentes do Estado, dentre outras. Além dessas fontes foram utilizados também os jornais de época, como o órgão oficial do Estado, o jornal “Minas Gerais”; “O Labor”, órgão de difusão da Confederação Auxiliadora dos Operários de Minas Gerais; e “O Confederal”, do Centro Confederativo do Estado, dentre outros. A política ducacional para atendimento aos trabalhadores mineiros foi se constituindo pari passu à construção da política de escolarização da infância e somente a partir da terceira década republicana os
destinatários dessas políticas começaram a ser diferenciados progressivamente, principalmente, por meio da defi nição de uma idade escolar e de programas de ensino específi cos para as escolas noturnas. Pode-se afirmar também que a preocupação com a instrução dos trabalhadores ganhou espaço na agenda política do movimento operário e transformou-se em iniciativas concretas. Destaca-se que a convivência intergeracional pode ser considerada uma das características do ensino noturno primário mineiro, bem como a ambigüidade na elaboração dos programas e o tratamento infantilizado nas instruções de ensino destinadas ao sujeito adulto que freqüentava as aulas noturnas. Pode se ainda destacar, dentre outras, que a política de atendimento educacional aos  trabalhadores mineiros contou com uma rede de instituições articuladas em torno do objetivo comum de instruir, levar as luzes à “pobreza envergonhada” do Estado, conforme referida em vários momentos pelos legisladores mineiros.


Palavras-chave


Escola Primária Noturna; História da Educação

Texto completo:

Resumo


DOI: http://dx.doi.org/10.5212/publ.humanas.v17i2.1782