Número inaugural da revista RBDJ/BDJL – Ajuste no conteúdo final e na data de lançamento.

Salvo esse ajuste, mantém-se o conteúdo do número inaugural, anteriormente divulgado, a saber:

Artigo selecionado para a seção "Hors concours":

- Comunidades morais além-fronteiras - o particularismo do direito encontra o universalismo da ética. Artigo póstumo escrito pela Professora Barbara Hudson (reimpressão e tradução gentilmente autorizada pela Routledge, Taylor & Francis Group).

Artigos aprovados, que passaram pela revisão dupla, por pares, às cegas:

- Capitalismo, democracia e o princípio da diferença – Prof. Leandro Martins Zanitelli, Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil.

- De um direito penal antropocêntrico para um direito penal antropomórfico – a propósito da “cultural defense” – Profa. Maristella Amisano Tesi, Universide de Calábria, Itália.

- Considerações sobre a eficiência tributária para uma tributação no século XXI – Prof. André Luiz Costa Correa, Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas, CIESA, Brasil.

- A concretização da dignidade coletiva por meio do dano moral coletivo – Profa. Michelle Amorim Sancho Souza, Juíza no estado do Maranhão, Brasil.

O número inaugural da RBDJ  - já em fase de diagramação - tem a previsão de lançamento para até 20 de outubro de 2017. Motivos muito relevantes, alheios à vontade da equipe editorial, alteraram o cumprimento dos cronogramas anteriormente divulgados.

Nossos especialíssimos agradecimentos aos autores do primeiro número, que tiveram a enorme paciência e generosidade de por ele esperar. Terá valido a pena. Com efeito, todos os autores, editores e revisores mantiveram-se fieis em apoiar o projeto, com generosa compreensão acerca da enorme complexidade e dos grandes desafios de se criar uma nova revista jurídica, com tão diferenciado perfil editorial, e que atendesse a rigorosas exigências científicas de qualidade, com proposta generalista de abrigar estudos em muitos ramos do Direito (além de sua pretensão internacional, com edições bilíngues), sem caráter comercial, sem patrocinadores, em plataforma aberta e gratuita, no âmbito de uma instituição pública de ensino superior no interior do Estado do Paraná, Brasil. Por isso, a RBDJ/BJLJ é necessariamente fruto do idealismo dos autores e da equipe editorial, os quais sempre hão merecer nosso reconhecimento e nossos agradecimentos. Todos foram essenciais para que não  desistíssemos de um sonho acadêmico que passamos a compartilhar e a vivenciar juntos, unindo forças para vencermos a especialmente difícil inércia do primeiro número de uma Revista Jurídica científica e “sem fronteiras”.