EPIDEMIOLOGIA DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO: UMA REALIDADE DA SAÚDE PÚBLICA DO PARANÁ

Francisco José Koller, Michelle de Lima, Gisele Cristina de Campos Cruz, Paulo Henrique Peixoto, Nádia Vercka Novak

Resumo


O objetivo desta pesquisa é traçar o perfil epidemiológico das mulheres acometidas pelo câncer de colo de útero. Trata-se de uma abordagem epidemiológica, descritiva e retrospectiva, com base no banco de dados do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), no período de janeiro de 2005 a dezembro de 2014, através da análise das variáveis disponíveis no sistema Registro Hospitalar de Câncer (RHC). Os resultados mostraram que o câncer de colo de útero ocorreu em mulheres principalmente na faixa etária entre 30 e 39 anos, da cor branca, solteiras, com ensino fundamental incompleto, com histórico de alcoolismo (46%) e tabagismo (59%). 41% delas eram trabalhadoras dos serviços de vendas do comércio em lojas e mercados, sendo que 66% tiveram como exame diagnóstico a anatomia patológica. Quanto ao tipo histológico predominaram os carcinomas (38%), nos quais foram utilizados como primeiro tratamento a cirurgia (49%). Verificou-se que o rastreamento e a detecção precoce do câncer de colo de útero, assim como as ações preventivas voltadas para o incentivo à realização do exame citopatológico, são eficazes para minimizar o número de novos casos e de diagnósticos tardios.


Palavras-chave


Epidemiologia; Câncer de Colo Uterino; Enfermagem; Banco de Dados.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5212/publicatio%20uepg.v22i2.9773


O CONTEÚDO DOS ARTIGOS É DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DOS AUTORES.