Potencial Diabetogênico da Streptozotocina Em Ratos: Uma Revisão da Literatura

Jefferson Matsuiti Okamoto, Matheo Augusto Morandi Stumpf, Aryadyne Bueno Rocha Szesz, Vivian Missima Jecohti, Ana Cláudia Garabeli Cavalli Kluthcovsky, Gianna Carla Alberti Schrut

Resumo


Devido ao aumento da prevalência do Diabetes Mellitus em diversos países, faz-se necessária a realização de estudos experimentais para o melhor entendimento da sua fisiopatologia. O método químico com utilização prevalente de estreptozotocina para indução de diabetes mellitus em ratos é um dos mais rápidos e de menor custo, sendo esta técnica o foco do presente trabalho. Através de uma minuciosa revisão de literatura, busca-se as descrições atuais do potencial diabetogênico da streptozotocina em ratos. A busca de referências foi realizada nos portais de periódicos MEDLINE e Scielo entre os meses de junho e agosto de 2016. Utilizou-se as seguintes palavras como descritores, em inglês/português: “streptozotocin; diabetes mellitus; rats”. A streptozotocina tem sido utilizada em estudos experimentais para induzir o diabetes em modelos animais, porém percebe-se a necessidade de uma padronização em seu uso para que se obtenham resultados mais efetivos durante as pesquisas. Como o resultado final da ação da streptozotocina depende do modelo animal utilizado e também do modo de preparo, via de administração e dose, devemos recordar que todos esses fatores devem ser levados em consideração quando a pesquisa for iniciada, evidenciando a crucial importância de um melhor entendimento de todos os aspectos do mecanismo de ação da streptozotocina na indução do diabetes. O desenvolvimento de mais estudos com o uso de streptozotocina deve ser encorajado, utilizando-se maior amostragem e estirpes mais sensíveis, para que se possa chegar mais próximo de desvendar a completa fisiopatologia do diabetes.


Palavras-chave


Streptozotocina. Diabetes Mellitus. Ratos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5212/publicatio%20uepg.v22i2.9192


O CONTEÚDO DOS ARTIGOS É DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DOS AUTORES.