Relação Entre Higiene Bucal E Gengivite De Uma População Em Situação De Pobreza

Márcia Cançado Figueiredo, Mariéle Darros Kunkel, Kátia Valença Correia Leandro da Silva, Leandro da Silva

Resumo


Avaliar as condições de saúde bucal dos moradores do bairro Augusta Meneguine, através dos índices de placa visível e sangramento gengival, relacionando-as com o perfil socioeconômico. Foi realizado um estudo do tipo transversal, observacional e analítico contendo uma amostra de 684 moradores de um bairro do município de Viamão, Rio Grande do Sul. Os dados foram coletados durante os mutirões interdisciplinares de saúde de março 2014 a julho de 2015. Os participantes responderam a um questionário contendo informações referentes às condições socioeconômicas, além de dados sobre a saúde geral e bucal. Foram avaliadas a presença de placa visível e sangramento gengival após a escovação dentária. Os dados foram armazenados no programa Microsoft Excel e analisados quantitativamente, com tabelamento em percentual, sendo apresentados em frequência relativa absoluta. A média de idade da população avaliada foi de 23,4 anos, havendo uma prevalência de mulheres na amostra. A maior parte das pessoas tinha escolaridade de 1º grau incompleto. A renda familiar mais encontrada na população estudada foi de até 1 salário mínimo. Com relação à presença de placa, 71% apresentaram placa visível. Já quanto à presença de sangramento gengival, o resultado positivo igualmente prevaleceu na grandeza de 55%. Através deste levantamento, foi possível identificar um perfil precário de saúde bucal e de nível sócio econômico dos moradores da Vila Augusta: baixas remuneração e escolaridade, apresentando altos índices de placa visível e sangramento gengival.


Palavras-chave


Doença periodontal. Saúde Bucal. Pobreza

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5212/publicatio%20uepg.v22i2.8699


O CONTEÚDO DOS ARTIGOS É DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DOS AUTORES.