ANÁLISE DAS PESQUISAS EM ODONTOPEDIATRIA: ESTUDO DESCRITIVO

Felipe Cavalcanti Sampaio, Fabiano Holanda Campelo Nunes, Danielle do Nascimento Barbosa, Alessandro Leite Cavalcanti

Resumo


Este estudo objetivou caracterizar as pesquisas em odontopediatria apresentadas na 21ª Reunião Anual da SBPqO. Através de um estudo observacional, retrospectivo e descritivo, os trabalhos foram classificados quanto à área do conhecimento, região e estado, tipo de instituição de ensino, tipo de estudo, uso de dentes humanos e menção a apoio financeiro. Dos 1798 resumos analisados, 304 foram classificados como estudos em odontopediatria. As áreas de Prevenção/Cariologia e Ortodontia/Oclusão comportaram o maior número de estudos, 21,4% e 19,1%, respectivamente. Quanto à distribuição geográfica, 74% pertenciam à região Sudeste, sendo o Estado de São Paulo responsável por 52,4% das pesquisas. No tocante à instituição de ensino, as universidades estaduais responderam por 44,1% da produção enquanto as federais por 28,3%. Os estudos experimentais contemplaram 31,25% dos trabalhos, com 64,2% destes utilizando dentes humanos. Apenas 15,1% dos resumos mencionaram a existência de apoio financeiro. Diante dos resultados, é possível verificar a discrepância inter-regional da produção científica nacional.

Palavras-chave: odontopediatria, pesquisa, apoio financeiro


Texto completo:

Artigo


DOI: http://dx.doi.org/10.5212/publicatio%20uepg.v12i3.436


O CONTEÚDO DOS ARTIGOS É DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DOS AUTORES.