ANÁLISE HISTOMORFOMÉTRICA DA LASERTERAPIA DE BAIXA INTENSIDADE EM FERIDAS CIRÚRGICAS NA PELE DE RATOS- Doi 10.5212/Publ.Biologicas.v.16i2.0001

Lucio Frigo, Lucinéia Pereira de Jesus, Caroline Bittencourt, Kim Guimarães Caçula, Raul Pallotta Filho, Walter João Genovese, Maria Teresa Boti Rodrigues Santos

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar qualitativamente e quantitativamente o efeito de dois lasers, com diferentes comprimentos de onda, no processo inflamatório induzido por ferida cirúrgica na região dorsal de ratos. Foram utilizados 18 ratos Rattus novergicus, machos, pesando entre 200 e 250g, nos quais foi realizada uma incisão cirúrgica de 0,5cm de extensão. Após a incisão, o Grupo I (n=6) foi submetido à irradiação de forma puntiforme com laser de AsGa-Al ECCO Fibras® (Ecco Fibras ópticas e Dispositivos Ltda.), 50mW de potência, comprimento de onda de 660 nm, distância focal de 1cm e densidade energética de 3J/cm2. O Grupo II (n=6) foi irradiado com laser AsGa VISION® (Laser-und Medizin-Technologie, Berlin) com programação para laserterapia de baixa intensidade, potência de 4W/cm2, comprimento de onda 980nn, distância focal de 1cm e densidade energética de 12J/cm2. O grupo III não foi irradiado pós incisão cirúrgica. O protocolo de aplicação da laserterapia foi no ato cirúrgico, 24, 48 horas. O teste não-paramétrico de Kruskall-Wallis foi utilizado para a análise estatística dos resultados (p< 0,05), comparando os grupos I, II e III nos tempos 24 e 72 h. Os resultados mostraram redução estatisticamente significante  (p=0,0236) para o número de macrófagos no Grupo I no período de 24h. O número de fibroblastos foi signifi cantemente maior (p=0,0067) para o Grupo III no período de 24h. O Grupo I apresentou quantidade de fibras colágenas do tipo I significantemente menor (p<0,001) que os demais Grupos no período de 24h e o Grupo III apresentou crescimento significativo dessas fibras em relação aos outros Grupos no período de 72h (p<0,001). Com relação às fibras colágenas do tipo III, o Grupo I apresentou aumento signifi cante (p<0,001) em relação aos outros Grupos no período de 24h, porém no de 72h foi o Grupo II que apresentou quantidade significantemente maior (p<0,001). A laserterapia de baixa intensidade tanto com λ = 660nm, como com λ = 980nm, mostrou aspectos macroscópicos e microscópicos qualitativos e quantitativos que indicam a atenuação do processo inflamatório e aceleração do processo reparativo no modelo experimental utilizado.


Palavras-chave


Lasers. Inflamação. Fibroblastos. Fibrócitos. Macrófagos. Neutrófilos. Colágeno.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5212/publicatio%20uepg.v16i2.3145


O CONTEÚDO DOS ARTIGOS É DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DOS AUTORES.