O USO DE DADOS DEMOGRÁFICOS NA PESQUISA EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

Talítha Maria Brandão Gorgulho, Thaís Nívia de Lima e Fonseca

Resumo


O trabalho proposto tem como objetivo apresentar a metodologia utilizada nas coletas de dados, bem como algumas análises que foram base para minha dissertação de mestrado e que servirão de suporte para minha tese de doutoramento na mesma instituição, cujos estudos se iniciam este ano.  No primeiro estudo foram investigadas as estratégias e práticas educativas de órfãos de famílias abastadas da segunda metade do século XVIII na Comarca do Rio das Velhas. Deste modo, baseada na historiografia econômica e demográfica pretende-se, por ora, discutir a metodologia utilizada para a coleta dos dados e como se deu a escolha desses sujeitos. Pretende-se ainda, de maneira resumida, apontar como se caracteriza o grupo estudado através de uma análise quantitativa desses sujeitos.

Para o referido estudo foram utilizados os 488 inventários que se encontram alocados no IBRAM de Sabará – MG.  A aproximação com metodologia demográfica tem se mostrado muito útil para as análises em História da Educação, já que há um considerável número de documentos que podem ser utilizados para estudos em séries. Portanto, emprestando-se dessa metodologia mostra-se possível demonstrar padrões como, por exemplo, das práticas educativas realizadas por determinados grupos no período estudado. Alguns poucos historiadores da educação já vêm se utilizando dessa metodologia. O presente trabalho, acredita-se, irá acrescentar à discussão, a medida que pretende ajudar a observar e aprimorar o uso de dados demográficos, ainda pouco utilizados, mas que demonstram-se muito ricos para as análises da História da Educação.


Palavras-chave


abastados, órfãos, educação, dados demográficos

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários