EDUCAÇÃO, OS USOS E OS SENTIDOS NO MUNDO LUSO-BRASILEIRO SOB O REFORMISMO ILUSTRADO, EM ESPECIAL EM MINAS DO OURO, NO SÉCULO XVIII

Fabrício Vinhas Manini Angelo

Resumo


O presente artigo busca investigar os sentidos e os usos da educação para o século XVIII luso-brasileiro sob o reformismo ilustrado. Além disso, busca-se neste texto investigar os usos e os sentidos que a educação tinha para os testadores de Minas do Ouro no século XVIII. A partir de um debate com a historiografia e do que é possível encontra da documentação impressa e manuscrita apresentou-se uma proposta de divisão dos intelectuais do período e de suas concepções sobre os sentidos e os usos que se devia fazer da educação no período. Para uns existe uma ênfase na educação por diletantismo. Para outros exista o sentido para engrandecimento de Portugal. Para outros, educação
serve para o controle das paixões. E existem aqueles que a ênfase da educação é para transmissão de conhecimentos sendo eles artes, ciências, ofícios ou quaisquer outras coisas. Mas existem também aqueles que educação não é mais que uma forma de ganhar a vida e sustentar sua família. Por fim, busca-se enfatizar que grupos diferentes dão ênfases diferentes para a educação.

Palavras-chave


História da Educação, Minas Gerais, Século XVIII, Iluminismo,significados e sentidos.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários