AS MARCAS DA VIOLÊNCIA A PARTIR DA REPRESENTAÇÃO DA MORTE NA COLUNA ZONA FRANCA: O ESCRACHAMENTO DA FINITUDE NO JORNALISMO SENSACIONAL (DIÁRIO DOS CAMPOS 1976-1978)

Alvaro Daniel Costa, Niltonci Batista Chaves

Resumo


O presente trabalho analisa como a morte é representada no jornal Diário dos Campos, na coluna diária intitulada Zona Franca, no período de 1976-1978. Para isso, buscaram-se referências na tentativa de compreender a história da morte ao longo dos tempos, bem como verificar a maneira como o homem deu sentido à finitude. Por essa razão, foi necessário o diálogo com outras áreas como, por exemplo, a filosofia, a sociologia, a linguística, o jornalismo, a psicologia, dentre outras, presentes no desenvolvimento teórico. Através da análise de alguns recortes de jornais, a partir de títulos e textos, a pesquisa consiste em entender o que vem a ser esse escrachamento da finitude.

Palavras-chave


História da morte, jornalismo ponta-grossense, sensacionalismo

Texto completo:

PDF