MODERNIZAÇÃO AGRÍCOLA E O DECLÍNIO DA CAFEICULTURA PÓS-GEADA DE 1975 (NORTE DO PARANÁ)

Juliane Roberta Santos Moreira, Robson Laverdi

Resumo


A geada negra foi um fenômeno da natureza que atingiu o Paraná em 18 de julho de 1975. É, indubitavelmente, um marco na história do estado, devido à sua abrangência e consequências para a agricultura. Para os cafeicultores, a velha conhecida geada intensificou inquietações sobre o futuro da lavoura cafeeira, que além das adversidades climáticas sofria com a crise de preços e infestação da ferrugem e broca do café. Ainda na década de 1970, o discurso modernizante fomentava o processo de tecnificação da agricultura brasileira, a qual perdia o seu caráter autônomo, dependendo da integração com as atividades industriais, fenômeno esse que atingiu o Norte do Paraná. Dessa forma, a pesquisa analisa o contexto que deu bases ao declínio da cafeicultura no estado e os fatores que o propiciaram, levantando como esses fatores foram demonstrados no jornal londrinense Panorama.

Palavras-chave


Geada Negra. Cafeicultura. Norte do Paraná. Jornal Panorama.

Texto completo:

PDF