PROJETO DE PESQUISA: REPRESSÃO E CONFLITOS: ALEMÃES E NACIONAIS NOS DISCURSOS DO JORNAL “O COMÉRCIO” E NA DOPS NO PERÍODO DO ESTADO NOVO EM UNIÃO DA VITÓRIA (PR) E PORTO UNIÃO (SC)

Zuleide Maria Matulle, Niltonci Batista Chaves

Resumo


Este projeto de pesquisa tem como objetivo investigar os conflitos entre imigrantes alemães e a população nacional em União da Vitória e Porto União, cidades limítrofes entre Paraná e Santa Catarina, tendo como recorte temporal o Estado Novo. Trata-se de um regime que colocou em prática uma política de massas, nacionalista e intervencionista. Esse governo criou restrições às atividades comuns de imigrantes, principalmente alemães, entendidos como suspeitos, por exemplo, de ações favoráveis ao Eixo e de pertencer a núcleos nazistas. Selecionamos como fonte o jornal O Comércio, de 1937 a 1945, de propriedade do intelectual local Hermínio Milis, fundado em 11 de junho de 1931. Utilizar-se-á também documentos do Arquivo da Delegacia de Ordem Política e Social do Paraná, referente ao primeiro governo de Vargas. O propósito é entender como os discursos produzidos e publicados pelo jornal O Comércio e os documentos da DOPS revelam as tensões entre imigrantes alemães\descendentes e nacionais nas cidades de União da Vitória (PR) e Porto União (SC) no contexto da repressão do Estado Novo? A metodologia aplicada utilizada é a Análise de Conteúdo, de Laurence Bardin (2011), interessada no conteúdo dos discursos. Acredita-se que a pesquisa poderá contribuir com os debates sobre o nacionalismo, os desdobramentos locais da política do Estado Novo, bem como a redefinição do que significou a presença da suástica no interior do Paraná. Essas cidades possuem um número significativo de descendentes de alemães, e talvez, produzindo um trabalho dessa natureza, possamos encontrar algumas explicações para as tensões vividas entre os sujeitos e as contradições desse período. 


Palavras-chave


História Regional; UNESPAR; Sul do Paraná norte de Santa Catarina

Texto completo:

PDF