ESPIRITISMO E IMPRENSA: OS TEXTOS DE HUGO REIS N’O PROGRESSO (1909-1911)

Guilherme Alves Pedlowski, Niltonci Batista Chaves

Resumo


No início do século XX a cidade de Ponta Grossa-Pr. recebera Hugo Mendes de Borja Reis, jornalista fluminense que logo após sua chegada passou a escrever para o jornal O Progresso (atual Diário dos Campos), vinculando-se a uma geração de intelectuais locais, que atuavam em uma imprensa ainda em vias de consolidação. Dentre os textos que Hugo Reis escrevia, destacam-se os que tratam do espiritismo, doutrina francesa do século XIX que detinha como pressuposto essencial a junção entre religião, ciência e filosofia. Aparentemente não havia adeptos desta doutrina em Ponta Grossa, antes da chegada de Hugo Reis ao município. Utilizando-se das técnicas da análise de conteúdo, a presente monografia busca compreender e problematizar a introdução do espiritismo na cidade, através da participação de Hugo Reis nas páginas deste periódico. Para tanto foram utilizadas as edições do O Progresso, que estão disponíveis para consulta na casa de guarda documental Casa da Memória, localizada na região central de Ponta Grossa. A pesquisa estende-se de  1909 a 1911 e aponta Hugo Reis como o principal introdutor e interlocutor do espiritismo na cidade.


Palavras-chave


Análise de Conteúdo, Espiritismo, Diário dos Campos, Hugo Reis, Imprensa, Intelectual, O Progresso.

Texto completo:

PDF