NARRATIVAS DE IDENTIDADE NEGRA EM CONCURSOS DE BELEZA NEGRA DO CLUBE TREZE DE MAIO (PONTA GROSSA, 1985-2006)

Merylin Ricieli Santos, Robson Laverdi

Resumo


Resumo: O presente trabalho é resultado de uma pesquisa realizada no ano de 2013, acerca de concursos femininos de beleza negra realizados pelo Clube negro Treze de Maio (1890-2013), da cidade de Ponta Grossa. O objeto aqui problematizado tem como recorte temporal o período 1985-2006 e procura compreender os sentidos destes concursos para mulheres que deles participaram, assim como a sua contribuição na construção de identidades negras das concorrentes e frequentadores. Busca-se analisar a instituição que os promovia e compreender a importância e o significado desses concursos para esta entidade. Todo o processo de análise e pesquisa foi construído através, mas não exclusivamente, de narrativas de pessoas vinculadas aos concursos. No interior destas análises procura-se compreender também a relação do clube com a própria cidade. A pesquisa privilegia a análise de narrativas de mulheres que concorreram em eventos de diferentes períodos e de pessoas que tiveram vínculo com o clube em algum momento da sua existência. Além da análise de depoimentos orais, serão utilizados outros documentos que auxiliaram no desenvolvimento da pesquisa. O Clube Treze de Maio conta com documentos de extremo valor histórico, que remetem a processos e dinâmicas coletivas do/no viver urbano, contribuindo assim para uma intervenção do historiador em prol de uma maior visibilidade da experiência social negra neste espaço. Pode-se dizer que o processo é uma construção histórica que permanece viva nas relações culturais e sociais de negros e negras que neste universo vivem e trabalham.


Palavras-chave


clube negro; concursos; representação.

Texto completo:

PDF