O IMAGINÁRIO POPULAR BRASILEIRO NO CINEMA: REPRESENTAÇÕES NOS FILMES DE HORROR DE JOSÉ MOJICA MARINS (1963 - 1967)

Danilo Zanella de Almeira, Erivan Cassiano Karvat

Resumo


Este estudo tem como objetivo principal a análise e problematização de representações do imaginário popular brasileiro nos dois primeiros filmes de horror de José Mojica Marins, produzidos entre 1963 e 1967, filmes esses que estabelecem Zé do Caixão como um dos únicos personagens de horror do cinema nacional. Essa imagem que é construída sobre elementos do folclore é questionada em conjunto com definições retiradas do Dicionário do Folclore Brasileiro, do folclorista Luiz da Câmara Cascudo, e relacionado com informações retiradas de outros historiadores que trabalham com a cultura popular. Numa busca pela recepção de ambos os filmes nas épocas em que eles foram lançados nos cinemas se faz necessário analisar também artigos publicados em jornais, das capitais dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Utiliza-se, como fundamento desta análise, reflexões sobre os conceitos de representação, cultura popular e imaginário social, assim como discussões provindas da relação cinema-história.


Palavras-chave


Cinema de horror, imaginário, folclore, representação, Zé do Caixão, cultura popular.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários