O RETIRANTE NORDESTINO NA OBRA DO PINTOR CANDIDO PORTINARI NAS DÉCADAS DE 1930 E 1940

Guilherme Felipe Lang, Marco Antonio Stancik

Resumo


O objetivo dessa pesquisa é compreender como se constrói o discurso do pintor Candido Portinari (1903-1962) a respeito do retirante nordestino, entre as décadas de 1930 e 1940. Dentro dessa perspectiva, o pintor será concebido como artista e intelectual, fazendo de suas obras nas artes plásticas meio de veiculação de seu discurso. Para tal, se propõe repensar o artista dentro de um cenário amplo. Refletir sobre as formas que os contextos político, artístico e intelectual agem sobre Portinari e sobre sua produção artística dentro da temática da migração nordestina. A partir dessas considerações, procura-se identificar através da análise imagética, como alguns elementos visuais conduzem à representação do nordestino no cenário da seca. Dessa representação, pretende-se discutir os aspectos que apontam para o engajamento social adotado pelo pintor. Para a análise de cada obra, o método iconográfico/iconológico é adotado. 


Palavras-chave


Candido Portinari; Nordeste; retirante; representação; iconografia; iconologia

Texto completo:

PDF