OS EFEITOS DA GEADA NEGRA DE 1975 PARA OS TRABALHADORES DA LAVOURA DE CAFÉ DE SÃO PEDRO DO IVAÍ- PARANÁ.

Eliane Aparecida Miranda, Helena Ragusa

Resumo


RESUMO
Esta pesquisa se dispõe a analisar os efeitos da Geada Negra de 1975 para os camponeses de São Pedro do Ivaí. Tendo como objetivo a percepção de como os trabalhadores superaram esse fator climático. Ao longo da pesquisa verificou-se que o evento da geada de 1975 acabou impulsionando alguns camponeses a buscar novas alternativas de cultivos. É em Michel de Certeau (1990), na sua obra Invenção do Cotidiano, que iremos buscar estabelecer um diálogo, uma relação afim de melhor  compreender as ações dos camponeses para lidar com tal situação. O uso de periódicos que consideramos de circulação significativa como oJornal Folha de Londrina, Jornal Tribuna da Cidade que nos oferece um contraponto para que possamos estabelecer uma relação entre o ocorrido com os depoimentos que auxiliaram na construção desse trabalho. Verificamos que a lavoura do café colaborou para a formação do município de São Pedro do Ivaí. Dialogando com nossa escolha metodológica nos apoiamos em François Hartog (2013), que trabalha como articular passado, presente e futuro, além das discussões realizadas acerca da história local e sua importância  que é discutido na pesquisa através da obra de Luiz Fernando Cerri (2013) e não menos importante como Renée Barata Zicman (1981), sobre o papel da imprensa. Para compreendermos que nada nesse mundo é eterno nos apoiamos em Walter Benjamim (2010). O recorte temporal a trabalhar é o período de 1975 a 1985.

Palavra-chave: História Local. Memória. Lavoura de Café. Geada de 1975.


Palavras-chave


Palavra-chave: História Local. Memória. Lavoura de Café. Geada de 1975.

Texto completo:

PDF