ENTRE O TRAÇO E A ESCRITURA: SOBRE A LEITURA DE UM CATÁLOGO DO INÍCIO DO SÉCULO XIX

Ramon Guillermo Mendes, Cláudio DeNipoti

Resumo


O presente trabalho procura adentrar os domínios da História da Leitura e da Biblioteca delimitados por Robert Darnton e Roger Chartier, partindo da análise sobre a Biblioteca da Companhia das Guardas Marinhas, através do Catálogo escrito no final do século XVIII e início do XIX pelo Oficial responsável pelo acervo, José Maria Dantas Pereira (Militar, Lingüista e Matemático influenciado pelo Liberalismo consolidado neste período). Começando pela estruturação do conhecimento e dos discursos que permeiam as classificações estabelecidas por Dantas Pereira na catalogação da Biblioteca, o trabalho busca (des)construir as possíveis tramas que projetam luzes sobre as práticas de saber que imperavam no Iluminismo Português, práticas essas que possibilitam compreender o papel da ciência, em especial da Física e da Matemática nas formas de ver e conceber o mundo, também as influências do Humanismo e do Racionalismo imanentes no Catálogo estudado.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários