BANDAS MARCIAIS DE PONTA GROSSA-PR NA DÉCADA DE 1990: MEMÓRIAS DE UM IMPORTANTE MOVIMENTO MUSICAL DA SOCIEDADE PRINCESINA

Rafael Dalalíbera Rauski, Raphael Guilherme de Carvalho

Resumo


Este artigo tem por finalidade apresentar um levantamento histórico das bandas marciais existentes na cidade de Ponta Grossa-PR na década de 1990. As informações foram obtidas por meio da metodologia da história oral, ou seja, entrevistas gravadas e posteriormente transcritas e divulgadas com a devida autorização. Os entrevistados foram pessoas que estiveram envolvidas no movimento das bandas marciais no tempo e espaço em questão, exercendo variados papéis, como coordenadores, maestros, músicos, professores, alunos, entre outros. As entrevistas foram direcionadas a partir de três objetivos centrais: possibilitar a memória sobre as bandas marciais existentes no município nos anos 1990; revelar os fatores que influenciaram na grande multiplicação das bandas marciais em Ponta Grossa neste período; e entender qual era o interesse principal das instituições educacionais públicas e particulares em manterem uma banda marcial em atividade. Os depoimentos revelaram que as bandas eram um aspecto marcante da sociedade princesina no período, estando presentes em diversas ocasiões: desfiles, concertos, apresentações, inaugurações, festas, etc. A participação destas corporações em desfiles cívicos e comemorativos era de interesse das escolas e da sociedade em geral. As perspectivas dos depoentes quanto ao futuro das bandas da cidade e as possíveis causas para a diminuição do movimento de bandas nos dias atuais também se faz presente neste texto.

Palavras-chave


bandas marciais; Ponta Grossa; década de 90; história oral.

Texto completo:

PDF