Fronteiras e territórios: A historicidade da relação entre homens e animais ao seguir o Matadouro Municipal de Ponta Grossa

Lucas Erichsen da Rocha

Resumo


As ideias de homem e de animal sempre estiveram presentes no pensamento humano e nas formas de interpretação, conhecimento e significação que temos do mundo – no caso, do que entendemos como mundo natural. Nesse contexto, o consumo humano de carne esteve historicamente ligado à problematização de como a espécie humana se relaciona com todas as outras espécies animais. O objetivo desta pesquisa é analisar essa problematização, o processo de deslocamento do matadouro da cidade de ponta grossa no final da década de 1930 e quais discursos da modernidade e sobre a relação entre homens e animais eram presentes. A cidade de Ponta Grossa abriga desde o fim dos anos 1930, na região de Uvaranas, um matadouro que inicialmente estivera localizado na região central da cidade. A morte de animais para consumo nos dá um indicativo de como nos relacionamos com outros seres, a historicidade dessas relações e os discursos que envolvem essas questões. 

Texto completo:

PDF