COLÔNIA PRESIDENTE FARIA (COLOMBO-PR): UM OLHAR SOBRE AS SOCIABILIDADES ENTRE ANTIGOS E NOVOS MORADORES (1992-2012)

Leonida Bondancia, Vanessa Mara E. Eisenbach Lunardon, Lucas Patschiki

Resumo


O final do século XIX marcou o município de Colombo/PR com a chegada de muitos imigrantes estrangeiros, sendo sua grande maioria oriunda da Itália. Em tal contexto formou-se um núcleo denominado Colônia Presidente Faria, que conta até a atualidade com moradores descendentes dos primeiros imigrantes. Os bairros vizinhos, com o passar do tempo urbanizaram-se, recebendo pessoas oriundas de partes distintas do Paraná e do Brasil, especialmente com as levas migratórias do campo para a cidade entre 1970 e 1980, que acompanhavam o crescimento tanto de Colombo quanto de Curitiba, capital do Estado, que dista cerca de 20 quilômetros da localidade. Os moradores dos bairros vizinhos diversificaram a população local, trazendo novos hábitos, costumes e práticas culturais, sofrendo e ao mesmo tempo tornando evidentes os problemas sociais da localidade (acesso, segurança, saúde, educação, etc.) em relação à municipalidade e ao Estado. A Colônia, no entanto, mantém-se, agora como bairro, distinguindo-se pelas suas características rurais e pela coesão da sua comunidade, pela noção de pertença que marca seus hábitos, costumes e normas. Esta pesquisa irá buscar compreender como se dão as relações de sociabilidade entre os antigos e novos moradores, como estes atores percebem e constroem parâmetros de inclusão e exclusão, criando divisões simbólicas entre diferentes grupos que ocupam o mesmo espaço social: o bairro Colônia Faria.

 


Palavras-chave


Colônia Presidente Faria; história oral; sociabilidade.

Texto completo:

PDF