REPRESENTAÇÕES SOCIAIS SOBRE O ADOLESCENTE POBRE EM CONFLITO COM A LEI NA MÍDIA ESCRITA EM CURITIBA NO PERÍODO DE 1985 A 1995: IMBRICAÇÕES NA IMAGEM DO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE.

Charli Regina da Silva Padilha, Daniele Ditzel Mattioli

Resumo


Expressões de violência envolvendo adolescentes têm chamado atenção da sociedade na atualidade, porém ao realizarmos uma reflexão histórica observaremos que este quadro não é uma novidade deste século, mas uma realidade que acompanha a história do nosso país. Quando falamos em adolescentes em conflito com a lei, destacam-se os casos em que o ato infracional é atribuído a adolescentes pobres. Entender como está representado este adolescente no imaginário social nos leva a compreender com se lida com a questão.  Diante disto, buscaremos no levantamento histórico de autores como Irene Rizzini, Mione Sales e Souza Neto e no conceito de “representação”, proposto por Roger Chartier e por Serge Moscovicci, analisar as representações sociais sobre adolescentes pobres em conflito com a lei expostas em jornais de circulação em Curitiba, durante o período de transição do Código Menores para o Estatuto da Criança, com vistas a compreender as imbricações destas representações na imagem social do Estatuto da Criança e do Adolescente.  Diante disto, esta pesquisa visa instrumentalizar e suscitar a reflexão na busca por formular novas estratégias de enfrentamento da questão.

Palavras-chave


Representações, Adolescente Pobre, Conflito com a lei; Mídia;

Texto completo:

PDF