A IGREJA ASSEMBLÉIA DE DEUS EM PALMEIRA, PR TENSÕES RELIGIOSAS DURANTE AS PRIMEIRAS DÉCADAS DE INSERÇÃO PENTECOSTAL EM UMA SOCIEDADE TRADICIONALMENTE CATÓLICA (1940-1950)

Jonatas Boaventura Schulli, Antonio Paulo Benatte

Resumo


O pentecostalismo consiste no derramamento ou batismo no Espírito Santo, sendo um movimento religioso do século XX, nascido do desejo de reavivar a moral religiosa dos evangélicos, tirando seu nome do evento pentecostes da Bíblia descrito no capítulo 2 de Atos dos Apóstolos. Nesse Universo religioso, a Assembléia de Deus é a maior Igreja Pentecostal do Brasil. A metodologia aplicada foi concretizada através de pesquisa bibliográfica acerca do pentecostalismo no Brasil, no Estado do Paraná, e finalmente na cidade de Palmeira, sendo que foram analisadas publicações, relatos orais e fotos da época. Essas fotos foram conseguidas através de um trabalho de campo, em entrevistas com pessoas que vivenciaram a época. Foi ainda desenvolvido um material, com a finalidade de trabalhar com grupos distintos a partir da análise de fotografias que referenciam o início da Assembléia de Deus no Brasil, no Paraná e em Palmeira, que se iniciou na década de 1940. O material didático constitui-se em cartazetes que trazem imagens referentes à implantação da Assembléia de Deus no Brasil, no Paraná, e na cidade de Palmeira, com uma breve explicação do que representa cada imagem. Os resultados coletados demonstram que os grupos compreenderam o assunto abordado de maneira positiva. As respostas apontam interesse dessas pessoas pelo conteúdo explanado, pois a maioria conseguiu descrever os conceitos e influências deixadas pelos pioneiros do trabalho evangelístico, destacando a importância da memória na formação do conhecimento histórico. Além disso, através das leituras dos cartazetes, conseguiram detectar as contradições existentes entre a história em si, e o que é ensinado, percebendo como esses conceitos implicaram diretamente na vida da sociedade.

Palavras-chave


Pentecostais; História das religiões; Palmeira; História local.

Texto completo:

PDF