BENZEDEIRAS E BENZIMENTOS: PRÁTICAS E REPRESENTAÇÕES NO MUNICÍPIO DE IVAIPORÃ/PR (1990-2011)

Lucio Boing, Marco Antonio Stancik

Resumo


Este trabalho se propõe a analisar as representações de terapeutas populares, popularmente conhecidos como benzedores e benzedeiras, tendo em vista suas práticas dedicadas ao tratamento e à cura de enfermidades, conforme realizadas no Município de Ivaiporã/PR, no período de 1990-2012. Na história do Brasil as práticas populares de cura e a medicina estabeleceram uma relação de complementaridade e de conflito. Com a modernidade e os avanços da ciência, a medicina tendeu a se sobrepor às práticas populares. Contudo, constata-se a permanência das benzeduras e benzedeiras na atualidade. Com o auxílio da história oral, foi possível constatar que as benzedeiras, ao mesmo tempo em que constituem uma identidade coletiva, tendem a apresentar formas bastante individualizadas no seu fazer. Observa-se assim uma grande distinção nos modos de benzer, em conformidade com a diversidade cultural de suas referências.


Palavras-chave


Práticas de cura; Benzedeiras; Medicina Popular;História oral.

Texto completo:

PDF